Open Source Sofware

Ciclista

Bicicletários públicos: SMTT analisa pesquisa de pontos de instalação junto à ONG Ciclo Urbano




24.07.14 20:23

 

Fotos: Ascom/SMTT

Os primeiros passos para a instalação de bicicletários públicos em Aracaju já foram dados. E dando prosseguimento aos estudos do projeto de implantação dos equipamentos, diretores da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT), reuniram-se nesta quinta-feira, 24, com representantes da ONG Ciclo Urbano para a análise da pesquisa em que foram levantados os locais onde os bicicletários podem ser instalados.


Todo o levantamento foi feito pela ONG Ciclo Urbano através de um questionário disponibilizado no site da organização e no da SMTT durante 15 dias. Mais de 200 ciclistas responderam ao questionário online e cerca de 880 locais foram apontados como áreas onde os amantes do pedal desejam que haja um lugar adequado para guardar a "magrela".


Lugares como praças, shoppings, colégios, universidades, bancos e demais áreas de serviços apareceram como preferência dos ciclistas. De acordo com o mapeamento realizado anteriormente, alguns locais, como lojas, já possuem bicicletários particulares em que são possíveis adequações ao modelo internacional e padronizado que será adotado no projeto da SMTT e ONG Ciclo Urbano.


O vice-presidente da ONG Ciclo Urbano, Waldson Costa mostrou no mapeamento dos pontos, que o Centro é o principal destino dos ciclistas que participaram da pesquisa. "Pensando à longo prazo, seria interessante focarmos, incialmente no centro da cidade, onde temos um maior índice de ciclistas. Depois, conseguimos chegar até a região do Grageru e expandir", justificou.


Para o diretor de planejamento e sistemas em exercício da SMTT, Flávio Novais, a implantação dos bicicletários públicos proporcionará um movimento em cadeia, onde as pessoas que ainda não pedalam sintam-se motivadas a utilizarem a bicicleta também, inclusive o Caju Bike "Começando a implantar a demanda vai crescer. Talvez a pessoa não se sinta incentivada por causa disso, porque não tem onde deixar a bicicleta. Quando elas virem a implantação, elas vão querer fazer parte disso também", comentou.

Nas próximas semanas, um grupo de técnicos irá à região central de Aracaju, para fazer visitação e observação dos locais onde os bicicletários poderão ser instalados. A implantação deverá ser feita por etapas, seguindo uma lógica de distanciamento semelhante à do Caju Bike, com poucos metros de distância entre um bicicletário e outro. Cada um deles terá a identificação do logradouro e um totem informativo, de acordo com a escolha do modelo.

telefones-home620

banner-fala-cidadao3