Open Source Sofware

Ciclista

Caju Bike é opção para quem busca saúde e transporte alternativo




11.12.15 17:57

Conhecer a cidade de uma maneira diferente. Foi pedalando que o turista baiano Vandécio Macário se encantou com as belezas de Aracaju. Ele, assim como muitos outros turistas que visitam a capital sergipana, tem optado em conhecer as nossas potencialidades através do projeto de bicicletas compartilhadas, o Caju Bike.


“Aracaju está de parabéns na realização desse projeto. Me hospedei em um hotel aqui na Orla e fiquei surpreso ao perceber essas bicicletas totalmente disponíveis, a um preço muito simbólico. Além de manter a saúde em dia, é uma forma de conhecer a cidade de um maneira diferente”, disse o turista da cidade de Camaçari.


Implantado há um ano e oito meses, o Caju Bike inovou no conceito de transporte alternativo em Aracaju. Através de uma parceria entre a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) e a empresa de tecnologia NET, 20 estações foram instaladas espalhadas por diversos bairros da capital.


De acordo com o assessor de Comunicação da SMTT, André Carvalho, o projeto visa não só combater o sedentarismo, promovendo a prática de hábitos saudáveis, mas ser uma alternativa de locomoção. "O Caju Bike oferece à cidade de Aracaju uma opção de transporte sustentável e não poluente. Ele evita o estresse natural do trânsito e ainda possibilita ao usuário a prática de uma atividade física", comentou.


Desde a sua implantação, o Caju Bike já totalizou 122 mil viagens. Todos os dias, mais pessoas se cadastram no sistema e passam a usufruir das bicicletas, principalmente como forma de lazer e até mesmo como um meio de fugir do trânsito das grandes avenidas, tendo em vista a boa estrutura de ciclovias existentes na capital. Outro ponto fundamental é introduzir a bicicleta como modal de transporte público saudável e não poluente auxiliando a redução de emissão de CO2.


Como utilizar


O aplicativo está disponível nas plataformas Android, iOS e Windows Phone. Para utilizá-lo basta que o cidadão baixe o aplicativo e cadastre-se. A forma de pagamento, que é essencialmente feita por meio de cartão de crédito, deve ser informada, seja mensal ou por uso. Escolhendo pagar o serviço mensalmente, o sistema creditará R$ 10 por mês.


Já no modo diário, o cidadão pagará R$ 5 pelo dia que usar. O ciclista também tem a opção de circular com a bike por uma hora,sem cobrança no cartão de crédito. Depois desse tempo, ele poderá deixar a bike em qualquer estação por quinze minuto e retirar novamente.

telefones-home620

banner-fala-cidadao3